Inspiração para uma vida melhor

Muito inspirada!

Tralhas

Para quem anda por aqui há algum tempo sabe que nos últimos anos tenho tentado destralhar, 1x ao ano analiso o que tenho e se há coisas que estão paradas há 12 meses seguem para dar/lixo. Quando vim para Londres pude livrar-me de muita coisas, mas parece-me que isto é como as teias de aranha, limpa-se mas...  reaparecem.Tenho já pelas minhas contas uns 2 sacos de tralhas espalhadas pela casa. O mês de Agosto vai ser mês de limpezas gerais e separar o que anda a fazer monte.

Afinal pesei-me hoje e estou com 63kg. É o meu ponto de partida para o meu regime vegetariano. Também já comprei a quinoa.

Vegetariana por um mês!

No último ano tentei 2 dietas diferentes:

Dieta da beringela: andei um mês a beber 1 litro de chá de beringela por dia

Dieta do sumo de limão: andei um mês a beber um copo de água morna misturada com sumo de um limão em jejum e aguardar pelo menos 20 minutos até tomar o pequeno-almoço

A nível de peso ou melhoria no meu bem-estar nenhuma surtiu efeito algum, a do sumo de limão apenas fez as fezes ficarem mais moles.

A menos de um mês de ingressar na casa dos 32 decidi que Agosto é o mês da minha 3ª dieta, decidi que serei vegetariana durante o próximo mês. Não irei consumir carne, peixe ou marisco. Estou ainda indecisa quanto aos produtos lácteos. Sei que será uma tarefa difícil mas parece-me uma óptima opção e mal não há-de fazer.
Basicamente e como sou totalmente leiga no assunto, sei que vou comer vegetais e frutos de todas as maneiras possíveis e imaginárias, o resto vou pesquisando! Como fontes de proteínas principais terei feijões, lentilhas e quinoa (nunca experimentei). Pretendo consumir muito pouco de massa e arroz. Irei substituir a batata por batata doce. E pronto até ver é o que decidi. Abrirei excepção no meu aniversário e estou cheia de boa vontade e ansiosa por esta alimentação tão diferente. Agora vou-me entreter a pesquisar receitas. 

Sexta peso-me e daqui a um mês de novo para ver se há resultados nesse campo!

Uma manhã animada

2 russas, 2 portuguesas, 2 da república dominicana e 1 alemão vão ao museu...

Podia ser o início de uma anedota típica de Portugal mas não é. Foi o grupo com que ontem sai para irmos ao Docklands Museum tomar café e pôr as crias a brincar. Um grupo onde se ouvem várias línguas e o inglês para nos fazermos entender. A minha filha quis levar 3 livros porque sabe que tem mais um amigo. Para mim parece que as portas do céu se abriram, a Lai tem com quem brincar e eu já não me sinto sozinha no mundo. Adoro   isto que tenho em Londres, abrem-se portas e horizontes quando nos deixamos dar a outras pessoas e descobrimos o quão diferentes somos e no fim tão iguais.
Conquistei mais aqui em 9 meses que em Lisboa em 7 anos. E faz-me acreditar que aquilo que imaginei ser o meu futuro não é tão impossível. Adoro as minhas 2 amigas, oposto uma da outra. Conheço os maridos e vice-versa. Os nossos filhos partilham brinquedos e breve quiçá amizade. Não sei no que isto dará, mas até ver o saldo é positivo.
Ontem estava mesmo feliz com o dia e a Lai, graças ao novo amigo, aprendeu a andar de trotinete e já pede uma. Mais balanço positivo. E agora após ver o filme da Ovelha Chone com o pai, enquanto a deitavamos imitou-me e disse -desculpa. Cada dia uma conquista, um passo, um sorriso.
E amanhã se os conseguir arrastar e o tempo ajudar (hoje choveu todo o santo dia e mesmo a sério) vamos ao Portobelo Market (lindo, lindo) e vou enfardar um bolo português lá no café Porto.

Isto aplica-se a vocês também

No mundo só deves contar contigo mesma e é bom que o percebas o quanto antes Miss Cleo!

Langstone Hotel

A vista do nosso quarto

Aos 30's

Tenho quase quase 32 e hoje troquei a piscina com o Marido e a filha por tempo só para mim. Estou no bar do hotel entre a leitura do meu livro do momento, My husband next door e, uma água com gás. Tenho os óculos de massa postos e um vestido micro curto o que poderá dar uma imagem errada agora que me analiso. Estou zen, o dia teve momentos infantis de muita baba e ranho, acabou feliz. É um privilégio poder usufruir destas férias, o hotel é muito agradável e no quarto temos vista para a marina. Felizmente já sabemos onde arranjar sopa para a miúda e eu estou quase a convencer o marido a irmos ao KFC buscar um balde de frango frito. Amanhã vamos para a ilha de Wight, promete ter paisagens lindas, a ver vamos.

Férias na costa inglesa

Vamos ter férias oficiais a 3 durante 6 dias. Para nós é um pouco novidade. Como sempre fui tesa e trabalhei no verão nunca fizemos nada de muito especial. Íamos sempre ao Algarve uns dias porque tínhamos lá casa, a Leiria e ao Porto. Mas assim num hotel e fazer as refeições todas fora fizemos apenas 3x, uma em Palma de Maiorca, Madrid e Londres. Agora que somos emigrantes e a vida melhorou e não queremos juntar dinheiro para construir uma vivenda em Portugal para a velhice, vamos esbanjar. Vamos 1 semana para a costa inglesa, para a ilha de Hayling, vamos espreitar Southampton e a ilha de Wight. Não sabemos se o tempo permitirá praia mas dava jeito, de qualquer forma o hotel tem piscina interior. Alugamos carro e vai ser a 1x de ambos a conduzir -do lado errado-. O pior vai ser a alimentação, por cá come-se mal fora de casa e nada de sopa para a Lai. Mas 6 dias são 6 dias. Espero que sejam umas férias deliciosas e pacíficas, porque a bem dizer os últimos anos não têm permitido grande descanso.

Hereditariedade

A minha mãe tem vários problemas de saúde, nenhum assim com nome grave mas todos chatos e constantes. Eu, filha da minha mãe, tenho várias mazelas que me causam transtorno, de nomes esquisitos mas que não mexem muito com a minha vida. Tudo isto para já, pois... Tenho uma tendinose no braço direito que me torna impraticável qualquer tarefa de motricidade fina muito tempo e que cada dia me limita mais, no maxilar uma coisa que nem sei o nome que já não me permite comer coisas duras e outras tralhas sem ficar à rasca, nos pés onicomicoses que já trato há 2 anos e não sei se voltarei a ter unhas decentes, a pele tão seca que tenho borbulhas constantes e só cortisona resolveria. Devem haver mais mas estas são as que me fazem temer que a minha qualidade de vida vai cada dia piorar e interferir com os que me rodeiam. A anexar a isto tenho tendência para engordar e ando sempre em dietas e exercício io-io. Comecei a usar óculos para ler, escrever, TV e PC . Estou tramada com a hereditariedade. O meu pai sofre de quistos e hérnias. Já tive quistos quando era adolescente e 2x abcessos perineais. Sou portanto ben vistas as coisas não muito saudável. Hoje é daqueles dias que até correr ia para ver se contrário está coisa chata que são as doenças que chegam com a idade. Fiz exames recentemente, estou para ver o veredicto.

Hei-de ultrapassar isto

Parar de trabalhar porque estava grávida foi uma das más decisões da minha vida. Trouxe coisas muitas boas tal como tempo precioso de descanso e estou lá em casa em segundo em que a minha filha aprende algo. Contudo fez-me perder enquanto mulher, não me sinto realizada e é em grande parte porque não tenho um ordenado ao fim do mês. Digam o que disserem as mães a tempo inteiro nunca serão vistas como alguém que trabalha mas sim a mítica questão: "não tiveste tempo?fizeste o quê o dia todo?"